JULIO CESAR – A NARRATIVA DE UM SANFONEIRO

Julio Cesar e a Sanfona

Me pediram para fazer uma narrativa dessa foto que botei nos stories.então , vamos lá.

Teve um período que eu achei que as coisas iriam acontecer na minha trajetória “naturalmente”.
Até que aconteceram …mas percebi que o que tinha ocorrido não ia mais escalonar fazendo o mesmo movimento. E essa conclusão, foi recente.
Foi aí que percebi que “santo de casa não faz milagre”, “passarinho parado toma badogada” , “camarão parado a onda leva” e por aí vai.
Conseguir um espaço e reconhecimento no mercado da música é muito difícil!!
E pra quem toca sanfona tem uma particularidade a superar ; sanfona e forró é no São João.
Sempre tive dificuldade de aceitar esse paradigma apesar de perceber que a cada dia , isso se tornava latente nas minhas observações.
Mas o mundo não é só aqui em Salvador , na Bahia.
Tenho visto outra realidade em outros lugares.
A diferença do reconhecimento não está no que vc faz e sim a quem mostra e onde vc está.
Se faz necessário então “abrir” a sanfona onde ela será prioridade e no meu formato, dentro do que sei fazer.
Vamos andar , para onde o público está.
Amigos a gente encontra e o mundo não é só aqui.

É por aí.

@JULIOCESAREASANFONA

0 0 votes
Avaliação do artigo
Sobre Shah Moises 1988 Artigos
Cineasta, editor, e produtor cultural.
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments