Sertanejo revela que trabalhou como engraxate e sonha encontrar cliente que lhe deu primeira oportunidade na música

A história do cantor Guilherme Di Melo se assemelha à de tantos artistas que chegaram ao estrelato com muita dificuldade. Quem olha para o sertanejo de 29 anos de idade, nem imagina as dificuldades que já passou até seu trabalho ganhar notoriedade.

Em entrevista ao programa Conexão Capital com Silvia Vinhas, o sertanejo contou sua história de vida e a trajetória na música que começou ainda na infância, “Engraxava sapato quando criança, queria ajudar minha mãe e comprar minhas coisas sem precisar pedir dinheiro pra ela. Quando ela soube, já estava trabalhando há muito tempo, dava o dinheiro, mas ela não aceitava”, lembra Guilherme.

Questionado sobre os primeiros passos na vida artística, o dono do hit ‘Bora Juntar’, lembrou que foi trabalhando como engraxate, em sua cidade natal, Cornélio Procópio no Paraná, que teve a primeira oportunidade na música, “Encontrei um cara que mudou minha vida. Estava engraxando e cantando um sambinha, o cliente disse que eu cantava muito bem e até aí não tinha feito nada sério. Ele me pediu para cantar no aniversário de um parente dele, seria no melhor clube da cidade, o Country Clube, falei que não tinha nada, só meu violão. Falei também que não tinha um tênis pra ir, ele me deu uma caixinha e marcou comigo no dia seguinte pra comprar o tênis. Procuro por ele até hoje, não lembro o nome dele e as vezes penso que foi um anjo”, diz emocionado.

Assista a entrevista completa:

https://www.facebook.com/capitalcomvoce/videos/1106356543445729/

0 0 votes
Avaliação do artigo
Sobre Shah Moises 1988 Artigos
Cineasta, editor, e produtor cultural.
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments